Este tópico contém 6 respostas, tem 2 utilizadores, com a última actualização feita por  Nuno Janardo Há 4 anos, 5 meses.

A visualizar 7 artigos - de 1 a 7 (de um total de 7)

Home Fóruns Killifilia Reprodução Jordanella floridae – long term ou sem progenitores?

  • Autor
    Artigos
  • #218295

    Nuno Janardo
    Participante
    • Topicos: 10
    • Respostas: 67
    • Totais: 77
    • Membro Bronze

    Boas,

    Desde o dia 20 de Agosto que tenho um casa de Jordanella floridae “Alligator Alley” num vaso de cerca de 20-25l (dentro de casa) com o fundo do mesmo coberto com um tufo denso de musgo de java, najas e pelia, com dois ramos de chorão para fazerem uma limpeza da amónia e dos nitratos da água produzidos pelas Jordas à medida que os chorões ganham raízes e as plantas aquáticas se desenvolvem. A minha intenção claro é criar as Jordas, mas dada a densidade de plantas é-me difícil visualiza-las pelo que se existe algum tipo de comportamento reprodutivo eu não o consigo ver. Assim sendo a minha dúvida é a seguinte: deixo o casal lá pacificamente e espero até que veja pequenas Jordanellas a nadar no vaso (long term breeding) ou espero mais algum tempo e retiro o casal e aguardo até que surjam crias dos possíveis ovos deixados entre a folhagem?

    Abraços

    Nuno

    #238416
    Paulo Alves
    Paulo José Alves
    Participante
    • Topicos: 118
    • Respostas: 1547
    • Totais: 1665
    • Membro Platina
    • ★★★★

    Olá

    A reprodução natural é comoda, quando funciona… Num recipiente tão pequeno esta hipotese é pequena, é facil em tanques e lagos, em aquario é mais dificil. o que não quer dizer que não possa acontecer. Tem-se melhores resultados quando se vê o macho e a fêmea a pôr ovos e depois tira-los do mop. Não há garantia tambem que retirando o casal venham a surgir alevins. Só há certezas quando se vê o casal a reproduzir-se, eu tenho tambem esta população e o macho reproduziu-se exactamente em dois dias, depois disso nada.

    Abraço
    Paulo José

    #238417

    Nuno Janardo
    Participante
    • Topicos: 10
    • Respostas: 67
    • Totais: 77
    • Membro Bronze

    Boas,

    Então achas preferível remover toda a vegetação, deixar um mop e esperar que o casal comece a demonstrar comportamento reprodutivo?
    Eu em Junho tentei a abordagem em aquário, com um trio, entretanto faleceu uma das fêmeas, mas na altura consegui obter ovos e fazê-los eclodir, o problema foi depois a alimentação das crias até que tivessem tamanho para comer nauplios de artémia… tentei água verde mas sem grande sucesso. Desta vez se me der bem com as Jordas tenciono experimentar a clássica gema de ovo à falta de melhor opção, que achas?

    Abraço

    Nuno

    #238418
    Paulo Alves
    Paulo José Alves
    Participante
    • Topicos: 118
    • Respostas: 1547
    • Totais: 1665
    • Membro Platina
    • ★★★★

    Nuno

    Sempre criei os levins de Jordanella com nauplos de Artemia sem problema desde a eclosão. O metodo mais produtivo é sem duvida com mop, depois de observar o casal a põr os ovos retira-lo e tirar os ovos. A gema de ovo é um bom alimento para caracideos e ciprinideos, nunca experimentei com killies, é tambem muito poluente, é necessario ter cuidado com a quantidade. Depois de eles comerem os nauplios recomendo na fase a a seguir o Micron da Sera.

    Abraço
    Paulo José

    #238419

    Nuno Janardo
    Participante
    • Topicos: 10
    • Respostas: 67
    • Totais: 77
    • Membro Bronze

    Paulo,

    Por acaso tive alguma dificuldade em que as crias aceitassem os nauplios de Artemia, mas vou tentar de novo. Já tenho o casal com um mop, num recepiente transparente de forma a poder ver melhor se de facto se estão a reproduzir ou não. Quanto à gema de ovo, experimentei com Aphanius numa fase inicial e na altura resultou, apenas tive baixas por causa de trocas de água (provavelmente excesso de cloro ou algo do género na mesma) porém usei sempre em baixas quantidades aspirando sempre o que não era consumido ao fim de 1h, sendo que mal começaram a pegar nos nauplios cessei logo o uso da gema.
    Já agora, recomendas o Micron da Sera por ter algum tipo de nutriente em especifico que não se consiga fornecer duma forma mais natural?

    Abraço,

    Nuno

    #238420
    Paulo Alves
    Paulo José Alves
    Participante
    • Topicos: 118
    • Respostas: 1547
    • Totais: 1665
    • Membro Platina
    • ★★★★

    Nuno

    Recomendo o Micron sobretudo para crias de ciprinideos e de viviparos, algumas especies de caracideos, ciclideos e de killies, nomeadamente as Jordanella, tambem a comem bem. Comem-no até terem quase 2 cm. A recomendação vem de o usar há muitos anos e não conheço outro alimento que os grupos que menciono comam tão bem. Uma alimentação pode ser uma maravilha nutricional mas se os peixes não a comem é no fundo inutil. A suacoloração verde faz-me suspeitar que tenha uma grande componente de Spirulina, que é muito rica nutricionalmente. Para os killies recomendo-a para os Norte americanos e Euro asiaticos embora não para todos. Os outros grupos de killies são demasiado carnivoros para comerem Micron mas há que fazer experiências. O primeiro alimento devem ser os nauplios, só mais tarde, já maiores, é que aos alevins deve ser ofercido o pó.

    Abraço
    Paulo José

    #238421

    Nuno Janardo
    Participante
    • Topicos: 10
    • Respostas: 67
    • Totais: 77
    • Membro Bronze

    Boas,

    Venho a informar que perdi o macho do casal, pelo que não consegui tirar nenhuns ovos a tempo deles 🙁 Ficam para uma próxima 🙂

    Abraço,

    Nuno

A visualizar 7 artigos - de 1 a 7 (de um total de 7)

Tem de iniciar sessão para responder a este tópico.

0