Carregando conteúdos...
...Por favor aguarde!
English
Notí­ciasAgendaOutros SitesPesquisaContactosLivro de Visitas
 
toplogo
   
Fichas Técnicas
  Fundulopanchax sjoestedti Lonnberg, 1895
Primeira descrição Lonnberg, A.J.E. 1895. "Notes on the fishes collected in the Cameroons by Mr. Y. Sjostedt. Ofversigt af Konglar Svenska Vetenskaps Akademiens Forhandlingar 3: 191-193". 
Etimologia sjoestedti = em honra de Yngve Sjostedt
Localidade tipo Riacho perto da cascata do Rio Ndian, a Oeste dos Camarões (08º 53' E; 04º 57' N)
Subgénero Fundulopanchax Myers 1924
Grupo
Dados merísticos D 17-18, A 17, Sc 27-28 (Lonnberg, 1895)

(D 14-18, A 16-19, Sc 31-37 segundo Scheel, 1968)

Cromosomas n = 20, A = 20 (Scheel, 1968, 1975b)
Escamas frontais Tipo G
Comprimento Macho 60 a 140 mm; Fêmea 50-100 comprimento total segundo Radda e Purzl, 1987a
Habitat e distribuição Pântanos e lagoas temporárias e zonas pantanosas de riachos de baixo caudal. Aparentemente limitado a habitats nos solos sedimentares da floresta tropical costeira do Sul da Nigéria, delta do Rio Níger e sudoeste dos Camarões.
Descrição Um Fundulopanchax grande, robusto e elongado com barbatanas de grandes dimensões. A barbatana caudal do macho é tri-lobada.
Manutenção e reprodução Devido às suas grandes dimensões, esta espécie deve ser mantida em aquários de capacidade razoável ou em aquários comunitários preparados para killies grandes. A água deverá ser limpa e despoluída, sendo recomendáveis mudanças parciais de água com frequência. Para a reprodução é necessário um aquário de pelo menos 10 litros e, devido à agressividade dos machos, é melhor manter um macho com várias fêmeas. Os Fundulopanchax sjoestedti desovam no substrato que poderá ser uma camada de turfa préviamente fervida, areia ou areão. Após um período de cerca de duas semanas a turfa deverá ser recolhida, espremida numa rede fina para remover a água em excesso e deixada ao ar durante algumas horas. Será então armazenada num saco de plástico por um período entre seis semanas e quatro meses à temperatura de 24-30º C. É ainda possível incubar os ovos em água. Nesse caso os ovos demoram cerca de 3 a 5 semanas para eclodir. Contudo este método pode resultar em nascimentos bastante irregulares. Se for usada a incubação a seco, a turfa com os ovos deverá ser colocada num recipiente com cerca de 10 cm de água envelhecida e a cerca de 17-18º C. Os alevins consomem artémia recém-nascida de imediato e são necessárias mudanças de água frequentes durante o crscimento. Os alevins crescem rápidamente e a maturidade sexual é atingida às 5-6 semanas.
Temperatura (ºC)
pH Ácido a neutro
Observações Antes de 1966 o nome Aphyosemion sjoestedti era frequentemente usado para a espécie actualmente conhecida por Fundulopanchax occidentalis. Nesse ano o ictiólogo dinamarquês Clausen publicou um artigo em que clarificou o estatuto de ambas as espécies.

Voltar

Mês AnteriorDezembro, 2017Mês Seguinte
D S T Q Q S S
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31